Porque será que as crianças gostam de ver o mesmo desenho animado vezes sem conta?

‘Frozen’, ‘Ratatouille’, ‘Finding Nemo’ ou ‘Baby Shark’. As crianças são capazes de ver o mesmo filme ou série de animação indefinidamente, sem se cansar nem pestanejar. Os pais, por seu lado, costumam perguntar-se o que estará por detrás desta obsessão desconcertante. É exatamente isto que poderá descobrir neste artigo. 

Comecemos por recuar até 2017, ano em que um bebé chamado Jaxson foi notícia por ter visto o mesmo filme na Netflix 357 vezes, ao longo do mesmo ano. O filme em questão era o ‘Bee Movie’, que conta a história de uma abelha recém-licenciada, que deixa a sua colmeia e inicia uma bela amizade com uma florista.  

A mãe do bebé contou, na altura, à plataforma digital que o filho ficava mais relaxado sempre que via esse filme. E, apesar de saber que ele não entendia quase nada, deixava-o ver, porque se apercebia de que era algo que ele gostava. 

Esta história foi surpreendente, sobretudo devido ao facto de Jaxson ter apenas 10 meses. Hoje em dia, as crianças contactam muito cedo com o mundo audiovisual. Imagens em movimento, cores, música e vozes são estímulos muito atraentes para o cérebro das crianças. No entanto, quando as crianças veem o mesmo filme vezes sem conta, não se trata apenas de uma atração sensorial. Esta repetição e fascínio pelos desenhos animados deve-se a outros motivos. 

Meio de aprendizagem

O cérebro infantil aprende e consolida informações através da repetição. Por isso é tão comum as crianças verem o mesmo filme continuamente, da mesma forma que nos pedem para lhes cantar a mesma música ou ler os mesmos livros. Isto ajuda-as a aprimorar a linguagem, a descobrir novas palavras, a entender melhor os argumentos. 

Para uma criança que se vai conhecendo envolvida numa linguagem infantil é muito mais fácil e confortável criar laços com algo que lhe fomente o mesmo tipo de tratamento. Os filmes ou séries de animação sabem como chegar aos mais novos e utilizam uma linguagem acessível e facilmente identificável pelas crianças.

As crianças têm as suas peculiaridades e uma das mais óbvias é a inconsciência na aprendizagem. Se uma criança for forçada ou incentivada a aprender algo novo, a resposta será quase sempre negativa. Pelo contrário, se essa aprendizagem ocorrer de forma omissa e entretida, a vontade de aprender coisas novas cresce bastante. Os desenhos animados acabam por ser um bom tutorial da dicotomia entre o bem e o mal, ensinando sempre algo aos mais novos.

Sensação de conforto e segurança

As crianças precisam de hábitos, diretrizes e rotinas. Desta forma, sentem-se mais capazes de organizar o seu mundo. Com este tipo de programação constante, os mais pequenos também adquirem uma sensação de segurança. 

Saber o que vai acontecer em cada ponto do filme permite-lhes validar as suas expectativas. Não há eventos imprevistos que as crianças tenham que processar rapidamente. Não há informações contraditórias que as apanhe de surpresa. Ter à sua frente um filme, uma história ou um livro que tão bem conhecem ajuda-as a obter uma proteção agradável e, acima de tudo, “controlável”.

Melhora o pensamento lógico

O pensamento lógico refere-se às relações que fazemos entre dois ou mais objetos. Implica fazer comparações, obter informações, comparar e obter uma série de conclusões. Este importante processo cognitivo de que falou Piaget é a chave para o desenvolvimento intelectual da criança.

Assim, poder ter algo como um filme com uma história específica ajudará as crianças a encontrar relações de causa e efeito, e ligações entre diferentes fatores, estímulos, micro-histórias, gestos e palavras.

Ambiente de diversão

O ambiente dos desenhos animados é sempre baseado em algo que é divertido ou que provoca um sentimento de adrenalina. Aliás, não é por acaso que grande parte dos desenhos se baseia em aventuras. Esta temática agrada imenso aos mais novos que, por norma, têm um espírito aventureiro e estão abertos a uma descoberta do mundo. Para além disso, nestas idades existe muito tempo para a brincadeira e estes conteúdos acabam por ser a continuação da realidade.

Conceito de contador de histórias

Os miúdos adoram quando os pais contam ou leem uma história antes de deitar e é este conceito de contador de histórias que também os deslumbra nos desenhos animados. Há sempre um problema para resolver, algo para conquistar ou uma luta contra o mal para travar. As crianças adoram tanto estes pequenos contos como os adultos gostam de thrillers.

Fuga à realidade

A mente das crianças funciona muito à base da conjetura de impossibilidades e é precisamente isto que acontece na maioria dos desenhos animados. Ganham-se as lutas no último minuto, não existe gravidade, entre outras coisas surreais. É esta a realidade que os mais novos gostam e que também atrai muitos adultos, por se tratar de uma espécie de fuga à realidade.

Enquadramento positivo

É natural que as crianças muito pequenas chorem com base em coisas que não são assim tão graves ou tristes, havendo uma constante busca pelo positivo. É muito isto que pode ser encontrado nos desenhos animados. As coisas acabam sempre bem, ninguém morre definitivamente (aparece em episódios seguintes) e o bem triunfa sempre contra o mal.

Identificação com os personagens

Os desenhos animados são fáceis de compreender, porque utilizam cores e estereótipos que até os mais novos conseguem identificar. Além disso, a criança consegue facilmente identificar-se com pelo menos um dos personagens e refletir-se na própria história. Por isso é que, no recreio da escola, existem sempre aquelas brincadeiras em que as crianças dizem ser um determinado personagem e comportarem-se como tal.

Em suma, as crianças veem o mesmo filme repetidamente, não só porque gostam, mas também porque isso ajuda-as a amadurecer. Por isso, embora isto nos esgote e exaspere enquanto pais, deveremos ter em mente que os nossos filhos precisam destas experiências. E é importante que nos lembremos que, na nossa própria infância, também tivemos o nosso filme favorito e adorávamos que os nossos pais ou avós nos contassem a mesma história vezes sem conta!

Fontes: 

pequenada.com 

exploringyourmind.com

Deixe um comentário

Tenha em atenção que os comentários precisam de ser aprovados antes de serem exibidos