ENVIOS GRÁTIS EM TODAS AS COMPRAS EM PORTUGAL CONTINENTAL

No que consiste o Método Montessori?

O Método Montessori ganhou notoriedade há relativamente pouco tempo, embora tenha surgido há mais de um século. Neste artigo, vamos perceber quais os princípios, as vantagens, em que altura deverá ser aplicado e qual o papel do adulto nesta metodologia. 

Desenvolvido em 1909 pela médica e pedagoga italiana Maria Montessori, este princípio educacional caracteriza-se por proporcionar à criança um ambiente preparado. Ou seja, arrumado, agradável na aparência, simples e real, onde cada elemento existe por um motivo específico para contribuir para o seu desenvolvimento.

Uma sala de aula onde o Método Montessori seja aplicado integra crianças de idades diferentes, num intervalo etário de 3 anos. Desta forma, é promovida a socialização, respeito e solidariedade entre crianças em etapas de desenvolvimento diferentes, de forma natural. 

Este método permite dar um enfoque especial ao desenvolvimento da autonomia, da liberdade com limites e do respeito pelo desenvolvimento natural das habilidades físicas, sociais e psicológicas da criança.

O ambiente preparado oferece à criança oportunidades de se comprometer com tarefas interessantes e escolhidas de forma livre e espontânea, durante longos períodos de concentração que não devem ser interrompidos. Essa liberdade desenvolve-se respeitando certos limites, o que permite às crianças conviverem em harmonia na pequena amostra da sociedade que acaba por ser a sala de aula.

As crianças como construtoras da humanidade

A grande descoberta ‘montessoriana’ é as crianças enquanto construtoras da humanidade. Do ponto de vista ‘montessoriano’, não são os adultos que “constroem” as crianças, mas as crianças que fazem os adultos. O adulto depende dos esforços da criança. Este é o tamanho da sua importância. A criança não é um ser passivo que será aquilo que fizermos dela, mas um ser ativo, que se esforça sempre para preparar a humanidade de amanhã. Por isso, o empenho da criança vai sempre na direção de se tornar cada vez mais independente dos adultos, cada vez mais forte e com mais poder.

O desenvolvimento acontece em fases, a que Montessori chamou ‘Planos de Desenvolvimento’. A cada plano, as crianças procuram um novo patamar de independência em relação aos adultos.

O papel do adulto 

Enquanto as crianças trabalham com materiais especialmente concebidos para promover o seu desenvolvimento, os adultos têm o papel de proporcionar um contexto de exploração do mundo e desenvolvimento de habilidades cognitivas básicas. Os ambientes são criados de forma a que as crianças sejam capazes de reconhecer o erro por si mesmas e tornar-se responsáveis pela sua própria aprendizagem, não dependendo exclusivamente do outro.

O adulto é simultaneamente observador e guia. O adulto ajuda e estimula a criança com todo o seu empenho, permitindo que a criança aja, queira e pense por si mesma, ajudando-a a desenvolver confiança e disciplina interior.

O Método Montessori só funciona quando o adulto que interage com a criança se esforça para se transformar interiormente. Montessori defendia que os adultos precisam de perder o orgulho de ser adultos e de passar pela‘humilhação’ de respeitar a criança em todas as suas necessidades. E, é claro, que, aos poucos, vão deixando de se sentir humilhados. 

Os princípios do Método Montessori 

São estes os princípios pelos quais se rege o Método Montessori: 

Movimento e cognição: o movimento e a cognição surgem intimamente ligados. O movimento pode melhorar o pensamento e a aprendizagem.

Liberdade de escolha: a aprendizagem e o bem-estar são melhorados quando as pessoas têm um sentido de controlo sobre as suas vidas. Ao ter liberdade de escolha, a criança desenvolve o sentido de independência e de responsabilidade.

Interesse: as crianças aprendem melhor quando estão interessadas no assunto. Isso ajuda a alcançar compreensão e concentração.

Recompensas interiores: a sentido de erro e o sucesso são do foro interior. Isso contribui para a autoestima, sentido de responsabilidade e pensamento crítico.

Aprender com os colegas: a aprendizagem é fortalecida quando as crianças se ensinam mutuamente. Isto promove o respeito, a tolerância e a solidariedade.

Aprendizagem inserida num contexto real: aprender num contexto específico e com significado é muitas vezes mais profundo e mais rico do que aprender em contextos artificiais.

Interação professor-criança: o professor observa e acompanha as crianças, dando-lhes a possibilidade de atuar, querer e pensar por si próprias, e ajudando-as a desenvolver autoconfiança e disciplina.

Ordem no ambiente e na mente: as crianças aprendem melhor num ambiente arrumado. Quando existe ordem no ambiente e segurança no uso dos materiais de trabalho, a ordem interna da criança também é influenciada positivamente. Isto ajuda a promover clareza no pensamento e concentração.

Vantagens do Método Montessori 

As vantagens do Método Montessori são muitas. Desde logo, a aprendizagem torna-se mais eficaz e menos morosa, porque não obriga o aluno a moldar-se a um método de ensino ao qual não se adapta. 

A segunda vantagem tem a ver com o facto de a educação se desenvolver de forma natural e não ao contrário. 

Por outro lado, há uma maior consciência de que, em cada época da vida, predominam certas necessidades e comportamentos específicos. Isto é, em certos períodos mais sensíveis — também chamados “janelas de oportunidades” —, dever-se-á explorar determinadas potencialidades e capacidades.

Ao promover uma compreensão mais completa do desenvolvimento, este método permite a utilização dos recursos mais adequados a cada fase e a cada criança. 

Este método também é benéfico, porque enfatiza a liberdade de aprendizagem e estimula a responsabilização do próprio aluno em todo o seu processo de aprendizagem. 

Em suma, o ponto de partida e de chegada do Método Montessori é o equilíbrio natural da criança.

Quando implementar?

O Método Montessori abrange todos os períodos da educação, desde o nascimento até aos 18 anos. No entanto, é mais frequente em níveis básicos de ensino, começando no pré-escolar. 

Alguns pais procuram replicar o ambiente Montessori, em casa. Entre os elementos que ajudam a fazê-lo estão, por exemplo, uma cama para onde o bebé possa entrar e sair sem ajuda ou um espelho ao nível do chão.

Personalidades conhecidas educadas segundo o Método Montessori 

Sergey Brin, co-fundador da Google, está entre as personalidades conhecidas educadas de acordo com os princípios do Método Montessori. Gabriel García Marquez, Prémio Nobel de Literatura, também foi educado segundo estes princípios. Mais recentemente, o príncipe George, de Cambridge, também está a dar os seus primeiros passos a seguir esta metodologia.

Escolas em Portugal que adotam o Método Montessori 

Um pouco por todo o mundo existem escolas que adotam o Método Montessori e Portugal não é exceção. Há várias escolas de norte a sul do nosso país com este método. A saber: 

Zona norte: 

  • Escola Montessori do Porto, Matosinhos
  • Colégio Eurythmia, Porto
  • Os Eres, Leça da Palmeira
  • Escola da Ponte, Vila das Aves

Zona centro: 

  • Colégio São José, Coimbra
  • Projeto Farol, Torres Vedras
  • Boaventura Montessori School, São Pedro do Estoril
  • Montessori Stay & Playdaycare, Cascais
  • Atelier Montessori, Lisboa
  • Colégio Small Land, Loures
  • Kairos Montessori, Cascais
  • CAC – Comunidade de Aprendizagem das Cerejeiras, Penela

Zona sul:

  • Escola do Malhão, Tavira
  • Clube do Bibe, Vilamoura
  • Eden – Montessori International School, Albufeira

Brinquedos 

Na Chuva de Amor, poderá encontrar uma grande variedade de brinquedos educativos desenvolvidos segundo os princípios e objetivos do Método Montessori, e vocacionados para idades distintas. Clique aqui e descubra!  

Fontes: 

larmontessori.com

educamais.com

e-konomista.pt

Deixe um comentário

Tenha em atenção que os comentários precisam de ser aprovados antes de serem exibidos