Como conciliar a chegada de um novo bebé com outro filho pequeno

Como conciliar a chegada de um novo bebé com outro filho pequeno

A maior preocupação das mães de segunda viagem já não é como trocar as fraldas ou dar banho ao recém-nascido, mas sim como lidar com a mudança de rotina do filho mais velho. À partida, esta poderá ser uma situação difícil de gerir, mas há cuidados muito simples, que poderá pôr em prática e que serão determinantes para que esta fase decorra tranquilamente. 

Proporcione noites descansadas ao filho mais velho 

Preservar as noites de sono da criança mais velha é muito importante, para que não ande rabugenta durante o dia. 

Por isso, sempre que possível, é recomendável que coloque o berço do recém-nascido noutro quarto, para evitar que o sono do filho mais velho seja interrompido sempre que o mais novo acordar. 

Mantenha hábitos 

Como o recém-nascido exige cuidados que praticamente só a mãe pode dar, a tendência é deixar a criança mais velha aos cuidados do pai ou dos avós e ela acaba por sentir essa mudança. 

Como tal, é essencial manter alguns hábitos. Por exemplo, se antes de o filho mais novo nascer, era a mãe que dava banho ao mais velho, é aconselhável que continue a ser a mãe a dar o banho e preferencialmente à hora habitual. 

Para facilitar a adaptação e toda a logística que implica cuidar de duas crianças ou mais, ao mesmo tempo, o melhor mesmo é que comece a delegar alguns cuidados, ainda durante a gravidez. 

Evite muitas mudanças de uma só vez

Quando estão previstas mudanças importantes na vida do filho mais velho, como começar a ir para a escola, troca de ama ou mudança de casa, é fundamental que elas ocorram antes ou bem depois do nascimento do filho mais novo.  

Fortaleça o vínculo com o seu filho mais velho 

Aproveite ao máximo todas as oportunidades para estar sozinha com o seu filho mais velho. Uma ótima altura é, por exemplo, quando o mais pequeno dorme as suas sonecas a meio do dia. 

Essas ocasiões são excelentes para que o seu filho mais velho entenda que a vossa relação continua igual e também para fortalecer esse vínculo. Eis quatro dicas a ter em conta, nesses momentos: 

  • Fale sempre a verdade. Dessa forma, o seu filho sentirá segurança e terá toda a sua confiança. 
  • Escute o seu filho e leve a suas palavras a sério. Dar abertura para uma conversa pode ser verdadeiramente transformador. 
  • Ressalte as diferenças entre os recém-nascidos e as crianças maiores, mostre as vantagens de ser um menino ou uma menina grande.
  • Mostre fotos e vídeos do mais velho de quando ele era bebé. Para os adultos, a cronologia do tempo é algo óbvio, mas para as crianças, não é. 

Quando as coisas estiverem difíceis, tenha em mente que, se os adultos sentem na pele todas as mudanças, é normal que as crianças também sintam e de que maneira! Aceitar que o filho mais velho tenha sentimentos contraditórios em relação ao menor ajudará muito a lidar com a situação. No entanto, a fase de adaptação é exatamente isso: uma fase. Depressa, essa fase passará e começará a ver crescer uma linda relação entre os seus filhos, aquele carinho tão único que os irmãos sentem uns pelos outros. 

É claro que, cada caso é um caso, e há estratégias que funcionam para uma família e não funcionam para outra. Gostaríamos muito de saber como foi ou está a ser a sua experiência. Partilhe-a, na caixa de comentários.  

 

Deixe um comentário

Tenha em atenção que os comentários precisam de ser aprovados antes de serem exibidos