ENVIOS GRÁTIS EM TODAS AS COMPRAS EM PORTUGAL CONTINENTAL

A importância de juntar a família para definir as metas para o novo ano

Geralmente, as metas para o ano novo são definidas pelos adultos, mas é fundamental que as crianças também participem, pois ajudará a estreitar os laços e fomentará o sentido de compromisso. Mas e como cativar os miúdos a participar? Neste artigo, damos algumas sugestões para tornar este momento divertido.  

Primeiro que tudo, é importante especificar um dia para fazer esta reunião familiar. Há famílias que o fazem no início de dezembro, outras fazem-no no dia de Natal. Tanto faz, cabe a cada família escolher o momento que lhe for mais conveniente. O importante é que este momento se realize numa data mais ou menos fixa, para que seja entendido por todos como um ritual de família. 

A reunião poderá começar com músicas de Natal e com uma mensagem que aborde a importância de planear metas e objetivos, referindo sempre que não adianta fazer tudo ao mesmo tempo e que a probabilidade de sermos bem-sucedidos é maior, se se fizer uma coisa de cada vez.

Para que as crianças mais pequenas compreendam este princípio, poderá desafiá-las a segurar em 3 bolas em simultâneo e depois em uma de cada vez. Elas vão adorar a brincadeira e compreender que fazer uma meta de cada vez será mais fácil.

As metas deverão ser elaboradas em conjunto. Poderá usar uma cartolina (ou um planeador destes) e dividir um espaço para as metas familiares e outros espaços para as metas individuais de cada elemento da família. Todos deverão ser incentivados a opinar. As crianças pequenas que ainda não sabem escrever poderão desenhar. Uma vez terminado o cartaz, podem decidir juntos um lugar da casa para pendurá-lo, de modo a que todos possam ver e lembrar-se das suas metas.

Preparem um plano realista 

Quando prepararem o plano, é importante definir objetivos específicos, mensuráveis, atingíveis, orientados para resultados, data limite para concretização e relevância. Passamos a explicar cada um destes aspetos: 

  • Específico: os objetivos devem incluir a meta do seu filho, uma competência em que o seu filho está a trabalhar e como o seu filho vai alcançá-la. 
  • Mensurável: o seu filho deverá conseguir acompanhar o progresso, através de um gráfico ou de pontos de situação regulares.
  • Atingível: o objetivo deve ser ambicioso, mas realista — algo que irá potenciar as competências do seu filho sem o oprimir
  • Orientado para resultados: o objetivo deverá explicar de que forma o seu filho saberá se a meta foi alcançada. 
  • Data limite para a concretização do objetivo: deverá especificar um prazo razoável e pode incluir mini-metas ao longo do percurso (mini-sucessos podem ser muito motivadores).
  • Relevância: este é o último fator da lista, mas não o menos importante, antes pelo contrário. As metas deverão ter relevância para o seu filho. Ou seja, ele deverá querer definir e alcançar cada meta. 

Fontes: 

understood.org

healthychildren.org

Deixe um comentário

Tenha em atenção que os comentários precisam de ser aprovados antes de serem exibidos