ENVIOS GRÁTIS EM TODAS AS COMPRAS EM PORTUGAL CONTINENTAL

Desafios e vantagens da parentalidade depois dos 40

Há cada vez mais casais a adiar a parentalidade para depois dos 40 anos, por diversas razões. Esta decisão implica vários desafios, é certo, mas as vantagens também são muitas, como poderá perceber ao ler este artigo. 

Em 2020, 5,3% do total dos primeiros filhos gerados em Portugal nasceram de mulheres com 40 ou mais anos. A estabilidade no trabalho, encontrar o parceiro ou parceira certa, ou o desejo de ampliar a família mais tarde são alguns dos fatores apontados para este adiamento. 

Quais são, então, os principais desafios e vantagens da parentalidade depois dos 40 anos? 

As principais dificuldades 

Depois dos 40 anos, a conceção natural fica dificultada e também aumentam os casos de aborto espontâneo, má formação fetal e mutações cromossómicas. Com a proximidade da menopausa, a irregularidade dos ciclos e a falência dos ovários também comprometem a fertilidade. Nesta idade, as gestações são consideradas de risco e os cuidados devem ser multiplicados. Dependendo da saúde da mulher, é aconselhável que as consultas pré-natal sejam feitas com uma equipa multidisciplinar.

As mulheres nesta faixa etária também são fortes candidatas a tratamentos para engravidar, com destaque para a fertilização in vitro. Para os médicos, nem sempre é fácil gerir as expectativas de quem procura o consultório. “Dominamos alguns aspetos da técnica, mas estamos longe de dominar a natureza”, sublinha, neste artigo da CNN Portugal, Carlos Calhaz Jorge, ex-diretor do Serviço de Ginecologia do Hospital de Santa Maria, em Lisboa.

O médico acompanhou centenas de casais com dificuldade em engravidar. Confessou nem sempre existir um equilíbrio entre os desejos de realização social e de realização reprodutiva, e a medicina reprodutiva nem sempre consegue dar resposta. 

“Há tecnologias — fertilizações, micro injeções — que têm os seus méritos,  mas também limitações decorrentes da qualidade das células envolvidas”, alerta o especialista.  

O médico explicou, ainda, àquele órgão de comunicação social que os tratamentos são importantes, mas a probabilidade de sucesso pode não ir além dos 35%. 

As principais vantagens 

Aos 40 anos, as metas pessoais e profissionais já foram alcançadas ou estão bem encaminhadas, pelo que uma das vantagens da parentalidade, nesta altura da vida, é a estabilidade financeira. 

Também é provável que os relacionamentos amorosos sejam mais estáveis aos 40 anos do que aos 20, por exemplo. 

Mas não são apenas os relacionamentos românticos que são mais estáveis à medida que envelhecemos. As amizades, os empregos e outros aspetos da vida tendem a ser mais estáveis. 

Pedir ajuda pode parecer algo complicado quando se é mais jovem, mas aos 40 anos, sabe-se perfeitamente quando é necessário fazê-lo e já não existem constrangimentos à volta disso. 

Outra vantagem em ter um bebé depois dos 40 anos prende-se com o facto de as mulheres criarem menos expectativas irrealistas acerca do pós-parto. Ter um bebé é um processo difícil, tanto emocional como fisicamente. No entanto, depois dos 40, como as expectativas gerais sobre a aparência de uma pessoa tendem a diminuir, há menos pressão para imediatamente parecer e se sentir tão confiante quanto antes do parto. 

Por outro lado, quando se está na casa dos 20 e poucos anos, a experiência de vida é naturalmente menor do que quando se tem 40 anos. A maturidade dos 40 anos permite aos pais terem mais paciência consigo próprios e com os filhos. 

A paciência é uma virtude, não importa a idade ou o estilo de vida, e para os pais, é essencial. Os pais com mais de 40 anos têm, por norma, mais paciência, sobretudo devido ao facto de se encontrarem numa fase da vida com menos incertezas do que as que se tem aos 20 ou aos 30 anos. 

Esta maturidade traz igualmente mais descontração, confiança e melhor capacidade de comunicação, o que ajuda bastante quando é necessário argumentar com uma criança num momento de birra, por exemplo. 

Foi mãe ou pai depois dos 40 anos? Partilhe a sua experiência na caixa de comentários! 

 

Fontes: 

cnnportugal.com 

bestlife.com 

gazetadopovo.com 

 

Deixe um comentário

Tenha em atenção que os comentários precisam de ser aprovados antes de serem exibidos